Instrutor Pedro Pires – 3º Dan

Pedro Pires, nasceu em 25/09/1972 em Wareham no Estado de Massachusetts, nos E.U.A., vive no Concelho de Trancoso, é empresário e é Instrutor da Associação Portuguesa de Karate Shukokai.
Sempre se mostrou fascinado pela Ética, o Respeito e todas as qualidades intrínsecas às Artes Marciais.
Iniciou a prática com cerca de 10 anos com o Mestre Pedro Choy no Centro Norton de Matos, em Coimbra.
Foi um Mestre que o marcou muito, tendo-o cativado com a sua abordagem marcial ao Karate, pela sua metodologia de treino e forma de estar.
Interrompeu a prática durante alguns anos para depois retomar sob a orientação do Sensei Faustino Filipe, que também marcou Pedro Pires, pelo facto de ser alguém que protegia muito os seus alunos, delegando também a Pedro o auxílio nos treinos. Despertou-o para a vertente da competição, tendo experienciado uma breve passagem na vertente desportiva enquanto competidor e que, mais tarde, suscitou o seu interesse pela arbitragem competitiva.
Pedro Pires é Juíz de Karate na Federação Nacional de Karate – Portugal, ponderando prosseguir para a formação de Árbitro num futuro breve.
Esta vontade de seguir uma carreira de arbitragem surgiu da necessidade que sentiu, quando acompanhava os seus atletas nas competições, em ter uma maior representação da APKS no seio da arbitragem federativa.
A conciliação entre o papel de Juíz e de Treinador nem sempre é fácil de gerir, pois tem que se desdobrar no acompanhamento aos seus atletas, mas é algo que faz com gosto e dedicação.
Para Pedro Pires, a prática do Karate proporciona o equilíbrio necessário para os desafios do dia a dia, algo que procura também transmitir aos seus alunos. Considera que a importância de ser Instrutor passa pelo complemento que o Karate proporciona na educação das crianças, para além da escola e em casa, através do ensino dos valores desta arte marcial, tornando-os melhores pessoas.
O seu objetivo no Karate é continuar a evoluir enquanto Instrutor, participando nas atividades da APKS, tais como Estágios, Competições e treinos de Instrutores, no sentido de retribuir e transmitir aos outros o que tem recebido ao longo dos anos, passando pelos seus filhos, os seus alunos e todos os que integram o seu grupo.
Pedro Pires é Instrutor em três Dojos, tendo iniciado em Vila Franca das Naves em 1999, a seguir Trancoso e depois Tabuaço.
Descreve o seu Grupo da seguinte forma: União, Companheirismo e Dedicação ao treino.
Considera excelente a campanha dos Family Supporters, pois valoriza e dá visibilidade aos familiares e outras pessoas que acompanham os Karatekas da APKS. No fundo traz para a equação as pessoas que, apesar de não praticarem, estão sempre presentes e que apoiam a vida associativa dos seus praticantes.
Pedro Pires considera que o #karatefazbem pois faz com que os seus praticantes estejam em forma, com saúde física e mental. Por outro lado, o treino em grupo promove a interação e companheirismo entre os praticantes e cria laços muito importantes que vão para além do Dojo, assim como um estado de espírito estável e equilibrado, contribuindo para uma sociedade sã e melhor.
E considera que o #karatefazfalta por todos os aspetos já referidos anteriormente, salientando o aspeto do equilíbrio individual e na necessidade de revisitar os ensinamentos que estão presentes no Karate para que possam ser aplicados no dia a dia.
Dos momentos marcantes ao longo de todos estes anos, Pedro Pires destaca o seu exame de graduação para 1º Dan! Começou a dar treinos enquanto 4º Kyu (cinto roxo) e, por esse motivo, o objetivo de graduar para cinto negro foi um importante patamar da sua vida.
Outros momentos que destaca são os sentimentos que tem quando acompanha os seus atletas e vive os seus sucessos!
Valoriza muito o reconhecimento e o agradecimento que os praticantes lhe dão, assim como de todos os Family Supporters e diz “Eu estou aqui e faço a diferença em alguma coisa”, apelando assim ao elevado sentido de responsabilidade, mantendo os níveis altos de exigência, obtendo como retorno esse reconhecimento e agradecimento de todos os que o rodeiam.





Nenhum comentário

O autor não autorizou comentários deste artigo